quarta-feira, 9 de maio de 2012

LUQUETE, O CAMARÃO COMILÃO























LUQUETE ERA UM CAMARÃO, QUE VIVIA LÁ NO MAR.
DIFERENTE DOS IRMÃOS, NUNCA IA BRINCAR.

TODOS OS SEUS AMIGUINHOS, QUANDO ERA MARÉ CHEIA.
IAM ATÉ A PRAIA, BRINCAR NOS BANCOS DE AREIA.

MAS LUQUETE NUNCA IA, COMO OS AMIGUINHOS BRINCAR.
POIS TODO O SEU TEMPO, IA COMIDA BUSCAR.

COMIA O DIA INTEIRO, NÃO PARAVA A DESCANSAR.
QUANTO MAIS ELE ACHAVA, MAIS ELE QUERIA ENCONTRAR.

TODOS OS SEUS AMIGOS, LÁ DO FUNDO DO MAR.
DIZIAM PARA LUQUETE, PARAR DE MASTIGAR.

LUQUETE NÃO OS OUVIA, E SÓ QUERIA SABER:
SE COMER O DIA INTEIRO, ALGUM MAL LHE IA FAZER.

LUQUETE FOI ENGORDANDO, CADA VEZ, MUITO MAIS.
POR ACONTECER ASSIM COMIA CADA VEZ MAIS.

LUQUETE NÃO CONSEGUIA SER RÁPIDO PARA NADAR.
DE TÃO PESADO QUE ESTAVA, ELE MAL PODIA ANDAR.

E CONTINUOU COMENDO, E TAMBÉM A ENGORDAR.
ATÉ QUE CHEGOU UM DIA, QUE NÃO CONSEGUIA ANDAR.

LUQUETE NÃO CONSEGUIA MAIS, SAIR DO LUGAR.
FICOU DESESPERADO, E COMEÇOU A CHORAR.

UM PESCADOR LANÇOU A REDE, PARA PEIXES PEGAR.
LUQUETE FICOU PRESO, NÃO CONSEGUIA NADAR.

O PESCADOR FICOU CONTENTE, COM LUQUETE NA MÃO.
DISSE NUNCA HAVER PEGO, TÃO GORDO CAMARÃO.

OS AMIGOS DE LUQUETE RESOLVERAM AJUDAR.
CHAMARAM O GOLFINHO, PRA LUQUETE LIBERTAR.

GOLFINHO BATEU NO BARCO, O PESCADOR CAIU.
LUQUETE CAIU NA ÁGUA, E COM O GOLFINHO FUGIU.

PARA LUQUETE EMAGRECER, E ASSIM PODER NADAR.
TODOS OS DIAS AGORA, ELE TEM É QUE MALHAR.

LUQUETE ENTÃO APRENDEU AQUELA GRANDE LIÇÃO.
AGORA SÓ VAI COMER, NA HORA DA REFEIÇÃO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário