sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

A FADA ESPERANÇA / AVENTURA NA FLORESTA MÁGICA - PARTE FINAL

-->


12 - A FADA ESPERANÇA (História inédita)
Todos os desenhos e texto desta história são propriedade de Thymonthy Becker. Estão registrados junto a  Biblioteca Pública Nacional do Rio de Janeiro. (Proibida a Utilização)
NUM BOSQUE BEM DIFERENTE 
COM FLORES AZUIS SOMENTE 
E UMA LUZ IRRADIANTE.
AQUELA COLORIDA ESTRADA 
POR ONDE IARA CAMINHAVA 
TERMINAVA LOGO ADIANTE.

UMA PEQUENA CASINHA 
TODA ELA AZULZINHA 
BEM NO MEIO DAS FLORES.
ERA JUSTO NESTA CASINHA 
QUE TERMINAVA A ESTRADINHA 
QUE TINHAM MUITAS CORES.

NO FINAL DA ESTRADA 
IARA CHEGOU À PORTA DA CASA 
ELA PAROU, A CASA ERA PEQUENINA.
IARA QUERIA ENTRAR NA CASA, 
MAS A PORTA ESTAVA FECHADA 
ELA CHAMOU NINGUÉM RESPONDIA.

IARA LEMBROU E PEGOU 
A CHAVINHA QUE GANHOU 
DAQUELA CENTOPEIA VELHINHA.
COM A CHAVE ELA ABRIU A PORTINHA 
DAQUELA BELA CASINHA 
QUE A COR DO CÉU TINHA.
IARA ENTROU NAQUELA CASA 
QUE PARECIA ESTAR ABANDONADA, 
MAS ESTAVA BEM LIMPINHA.
NÃO TINHA PAREDES PARA DIVIDIR 
NEM QUARTO PARA DORMIR 
NEM SALA, NEM COZINHA.

LÁ DENTRO NÃO TINHA NADA 
NEM CAMA, SOFÁ OU ÁGUA, 
NEM MESMO UMA CADEIRINHA.
TINHA UM LUSTRE COLORIDO 
QUE NO TETO ESTAVA ERGUIDO, 
MAS LUZ, ELE NÃO TINHA.

IARA NO CHÃO SE SENTOU 
DA MOCHILA ELA TIROU 
TODAS AS COISAS QUE TINHA.
DISSE QUE IA BRINCAR SOZINHA 
ATÉ CHEGAR O DONO DA CASINHA 
QUE COM CERTEZA VIRIA.

IARA PEGOU AQUELA VARINHA 
QUE MARCADO UM “I” TINHA 
E DO GRILO HAVIA GANHADO.
COLOCOU NA PONTA A ESTRELINHA 
QUE A MESMA MARCA DA VARINHA TINHA 
E AS DUAS, SE ENCAIXARAM.
NESTE MOMENTO ACONTECEU 
QUE A ESTRELINHA SE ACENDEU 
E ILUMINOU TODA CASINHA.
À MEDIDA QUE A LUZ NO LUSTRE REFLETIA I
ARA, DE TAMANHO DIMINUÍA, 
ATÉ QUE FICOU PEQUENININHA.

COM TUDO QUE ELA GANHOU 
DAQUELES BICHOS QUE AJUDOU 
COMEÇOU SUA BRINCADEIRA.
OS SAPATINHOS ELA CALÇOU 
A FAIXA, EM SI COLOCOU, 
ESTAVA BRINCANDO DE PRINCESA.

AQUELA BONITA CAPA AZUL 
QUE GANHOU DO BESOURO ARTHUR 
ELA COLOCOU TAMBÉM.
AQUELA COROA DOURADA 
QUE GANHOU DE SELMA, NA ESTRADA, 
SERVIU NELA MUITO BEM.

PARECENDO UMA PRINCESINHA 
QUE A COR AZUL TINHA 
SÓ FALTAVA A ASA COLOCAR.
PENSANDO EM ESTAR SÓ BRINCANDO 
A ASA ELA FOI COLOCANDO 
PARA BRINCAR DE VOAR.
MAS ALGO ACONTECEU 
A ASA, EM SI SE PRENDEU 
MESMO SEM ELA QUERER.
NESTA HORA AQUELA MENININHA 
LEMBROU-SE QUE ERA UMA FADINHA 
QUE UM DIA DESISTIU DE SER.

ELA ERA A FADA ESPERANÇA 
QUE ACOMPANHA AS CRIANÇAS 
PARA NO AMOR SEMPRE ACREDITAR.
TINHA DESISTIDO DE SER 
POR NÃO ACREDITAR MAIS HAVER 
QUEM DE CORAÇÃO PUDESSE AMAR.

ASSIM ELA SE TORNOU CRIANÇA 
VIVEU PARA TER ESPERANÇA 
E NO AMOR ACREDITOU.
ASSIM ELA PODE VOLTAR 
EM FADA NOVAMENTE SE TORNAR. 
E A LUZ DA ESPERANÇA RETORNOU.

AQUELES ANIMAIZINHOS 
QUE IARA ENCONTROU PELO CAMINHO 
E PARAVA PARA AJUDAR.
NA VERDADE ERA ANJINHOS 
QUE PREPARAM O CAMINHO 
PARA A FADA IARA RETORNAR.


Voce acabou de ler a última história da coleção "A Floresta Mágica"
Dê sua nota para esta coleção, na enquete ao lado.

PRÓXIMA COLEÇÃO A SER PUBLICADA " AVENTURA DOS BICHOS DA FLORESTA"

São 12 histórias com filhotes de animais da floresta, que são amigos e vivem grandes aventuras. São eles:

* Júlio, o lobinho apaixonado
* Vinícius, o gambá cheiroso
* Gabriel, o jacaré lele
* Josimar, o sapinho navegador
* Bruno, o camaleão marchador
* Maria Luisa, a cobrinha travessa
* As férias da formiga Regina
* João Bolinha, o tatu Bola
* Mariana, a seriema pernalta
* Jorge, o tamanduá que gostava de doces
* Vitinho, o ursinho felpudo
* Diego, o macaquinho voador,